MEU PAI FALECEU E NÃO ME RECONHECEU COMO FILHO (A) EM VIDA É AGORA? É POSSÍVEL FAZER EXAME DE PATERNIDADE APÓS A MORTE? EU TENHO DIREITO NA HERANÇA?

Sim. Há a possibilidade do reconhecimento de paternidade post mortem , isto é, após a morte do pai ou do filho. No caso do falecimento do suposto pai, poderá ser realizado o chamado "teste de irmandade", onde se verificará se possuem o mesmo ascendente. Caso o resultado seja inconclusivo, há a possibilidade da realização de exames de DNA com outros parentes do suposto pai, como seus pais ou irmãos. Importante salientar que, se esgotadas as hipóteses mencionadas acima, ainda houver dúvida em relação ao parentesco, é possível, por ordem judicial, realizar a exumação do cadáver, que é a retirada do corpo para que seja coletado o material genético do falecido e comparado com o suposto filho. Por se tratar, entretanto, de um procedimento oneroso e invasivo, pois demanda de equipamentos de alta tecnologia para perícia, além de envolver direitos personalíssimos do de cujus e o desgaste emocional dos familiares, este se dá em último caso.

Continue Reading MEU PAI FALECEU E NÃO ME RECONHECEU COMO FILHO (A) EM VIDA É AGORA? É POSSÍVEL FAZER EXAME DE PATERNIDADE APÓS A MORTE? EU TENHO DIREITO NA HERANÇA?

Revisão do Buraco Negro: aumento no valor da sua aposentadoria

Você sabia que pode ter direito a uma revisão no valor de sua aposentadoria, com chances de ganhar um bom dinheiro de uma vez só, além de ter seu benefício maior? É isso mesmo, a Revisão do Buraco Negro pode ser sua salvação para dar aquela aliviada nas despesas mensais. Mas atenção: nem todos os aposentados terão direito a este tipo de revisão, então fique atento se é o seu caso ou não, tudo bem? Lendo este post você vai ficar por dentro dos seguintes tópicos:

Continue Reading Revisão do Buraco Negro: aumento no valor da sua aposentadoria

TJ-SP condena médica, hospital e plano de saúde em R$ 150.000,00 por violência obstétrica

A violência obstétrica se caracteriza como a apropriação do corpo e do processo reprodutivo das mulheres pelos profissionais de saúde, o que é expresso como um tratamento desumanizado, um abuso…

Continue Reading TJ-SP condena médica, hospital e plano de saúde em R$ 150.000,00 por violência obstétrica