Planejamento Previdenciário

Planejamento Previdenciário

Você sonha com sua aposentadoria, mas não sabe como se organizar? Então, o melhor caminho é o planejamento previdenciário.

Na prática, estamos falando de um estudo de todo o histórico do trabalhador, considerando aspectos como: idade, tempo de serviço, tempo e valor das contribuições ao sistema previdenciário, tipo de atividade exercida, características dos diferentes regimes de previdência e a legislação envolvida.

O objetivo é apurar os resultados já acumulados e entender como direcionar positivamente as ações de quem pretende ter as melhores condições possíveis para se aposentar — mesmo que ainda falte muito tempo para esse momento tão desejado.

Aproveite as explicações deste artigo para entender melhor como cada trabalhador — seja ele da iniciativa privada ou pública, seja autônomo ou empreendedor — pode otimizar suas contribuições e movimentos de carreira para garantir uma boa aposentadoria.

O que é planejamento previdenciário?

O planejamento previdenciário nada mais é do que um estudo para identificar quais são as possibilidades existentes para um trabalhador se aposentar, a fim de orientar a escolha mais vantajosa em cada caso.

Assim, esse tipo de planejamento permite uma organização proativa da vida contributiva, evitando prejuízos com recolhimentos ou com contribuições abaixo dos valores exigidos.

Para quê serve o planejamento previdenciário?

O Planejamento previdenciário é o caminho mais eficaz para garantir o melhor benefício com o menor estresse possível.

Isso porque ele prevê uma organização prévia de todas as informações necessárias para o enquadramento de um trabalhador como elegível, e também para a disponibilização do benefício.

Cumprir cada um dos quesitos exigidos pela lei não é uma tarefa simples e leva, literalmente, a vida inteira. Mas comprovar que toda essa etapa foi realizada também não é trivial. Por isso, quanto antes esse processo for iniciado, mais simples será a chegada ao objetivo final.

É para isso que serve a metodologia aplicada no planejamento previdenciário: simplificar a forma de coletar e tratar informações, além de projetar corretamente o futuro de cada contribuinte.

Caso o cenário não seja o esperado, esse estudo servirá para ajudar no redirecionamento de esforços para garantir uma aposentadoria melhor.

Quais as vantagens de um planejamento previdenciário:

1 – Organização Financeira

Como falamos anteriormente o planejamento financeiro é a chave para a organização financeira, pois, muitas pessoas pensam que quem contribui mais automaticamente irá garantir benefícios maiores e o que muitos não sabem é que não faz diferença no valor final da aposentadoria.

2 – Solicitar o benefício no momento correto

Um ponto positivo é impedir que o segurado aposente no tempo mínimo necessário, é importante frisar que se o segurado aposentar no tempo mínimo necessário ele estará sujeito a uma perda financeira significativa.

Sendo assim se o trabalhador precisar trabalhar por mais 2 anos o valor da aposentadoria dele poderá ser maior do que se ele fosse se aposentar por tempo mínimo.

3 – Garantia do benefício com valor compatível

Se o segurado tem direito, o valor correto é o que deve ser recebido pelo aposentado ou pensionista.

Para chegar nesse cálculo é preciso conhecer as regras, avaliar tempo de contribuição e os valores de contribuição, dentre outros fatores.

4- Evita aposentadoria depois do tempo ideal

Poucos sabem disso, mas quando se trabalha além do necessário para se aposentar, começa a haver perda financeira.

Basta considerar que se uma pessoa trabalha um ano além do que precisaria e poderia ter um benefício de R$ 2 mil, nesse período excedente ela deixou de obter R$ 13 mil (12 meses + 1 décimo terceiro). Esse valor poderia ter sido recebido sem que a pessoa precisasse cumprir sua jornada de trabalho integral.

Quando o planejamento previdenciário deve ser iniciado?

O planejamento deve ser iniciado assim que possível, mesmo que você tenha 20 ou 30 anos de idade, pois desde cedo devemos começar organizar a documentação e criar uma rotina para continuar arquivando tudo o que será útil lá na frente, evitando dores de cabeça.

E para saber o que exatamente faz diferença nos cálculos, é importante compreender que a base do método aplicado ao planejamento previdenciário são as seguintes variáveis: tipo de atividade, tempo de contribuição, idade e valores dos recolhimentos.

A partir daí, são prospectadas as melhores possibilidades e projetados os valores do benefício e a data de início do recebimento.

Muitas pessoas perdem tempo e dinheiro e se aposentam de forma errada, porque não buscam um planejamento previdenciário e optam por dar entrada sozinhas em seus benefícios e só depois que tudo da errado ou que o valor de sua aposentadoria fica muito baixo do esperado procuram um profissional da área.

Ocorre que muitas vezes a procura já é tardia!!!

Isso só reforça a importância do planejamento de aposentadoria, a fim de oferecer mais qualidade de vida àqueles que já cumpriram sua jornada laboral por tantos e tantos anos.

O fato é que pensar em aposentadoria apenas quando ela já está prestes a acontecer resulta em decisões erradas e tardias. E o impacto desse despreparo será sentido pelo resto da vida, tirando a oportunidade de muitas pessoas terem uma segunda etapa de vida estável e feliz.

A fórmula para uma renda mais elevada na aposentadoria é única: planejar com antecedência, corrigir os pontos que não são favoráveis e potencializar aqueles que farão toda a diferença para um resultado muito melhor do que poderia se não houvesse intervenção estratégica proativa.

Dra. Ana Paula Vicensi.

https://www.mag.com.br/blog/educacao-financeira/artigo/planejamento-previdenciario

This Post Has 3 Comments

  1. Cláudio

    Muito esclarecedor, de fácil compreensão.

  2. Amanda

    Advogada competente, super indico!💗

Leave a Reply